Bem vindo quem vier por bem!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

O Mar e Eu...


Tenho alguns Kiwanos amadurecidos. Vamos a ver se dão sementes saudáveis para distribuir pelos amigos interessados!!!






Os amores perfeitos acenam-me como que a querer fazer-me esquecer tudo o que a geada negra matou...



... e o mar, o meu mar azul como em mais nenhum lugar!!!


A geada negra....

 Uma sementeirinha... pequenina.

 Uma sementeirinha maiorzinha....



Mais uma vez e sempre, o mar em mim!!!


Espero que um mar de luz vos ilumine a todos.


****

Ah, já agora a resposta ao desafio da Fátima do "meujardiméassim":


1- A música que eu prefiro… é-me impossível nomear, uma vez que tenho várias preferências!

2- Sobremesa favorita: isso lá é coisa que se pergunte a gulosos?

3- O que realmente me tira do sério? Qualquer género de injustiça…

4- O que mais me chateia nesta vida? Hipocrisia, falta de compaixão, de respeito, de humanidade… A violência fortuita…

5- Animal de estimação: cão no telheiro e gato livre…

6- Preto ou Branco? Aprecio as diferenças, aceito igualmente a escuridão e a luz.

7- O meu maior medo: ver um filho sofrer e morrer antes de mim.

8- Uma atitude quotidiana: estar atenta e ser fiel a mim mesma.

9- O que é perfeito? - O Amor.

10- Culpa… de quê? O juiz que o decida.


10 coisas que adoro….

Fora as óbvias para todos… bolo fofo com um bom Cava borbulhante… cacau quente, de inverno… flores, terra, céu, mar, frutos, aves…. Enfim, a vida e o ar que respiro!

Beijinho, Fátima!


****


14 comentários:

  1. Olá, não conhecia essa fruta (Kiwanos), é boa? gira é :).. Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Oi Bia, obrigada por aceitar o desafio, adorei suas respostas.
    Belas imagens, o mar realmente é tudo de lindo, moro tb próximo do mar.
    Bjs!!!!

    ResponderEliminar
  3. Olá Bia,

    Se as tuas sementes de Kiwanos forem boas vou querer!

    Cumps

    ResponderEliminar
  4. Oi Bia!
    Muito legal as fotos! Vendo o kiwano, me lembrei de um vegetal que tem aqui no nordeste do Brasil que se chama Maxixe, que é um pouco parecido com ele.
    Até!

    ResponderEliminar
  5. Oi Bia, passando pra te desejar uma boa tarde!
    BJS!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fátima, é escusado que eu não consigo postar um comentário no seu blogue, espero que venha ler aqui... não sei o que se passa, mas há blogues em que me acontece o mesmo.

      Adorei todas as suas frutas... que belas fotos... que fazer contra o avanço do modernismo que devora tudo o que a natureza nos dá grátis.

      Beijos

      BIA

      Eliminar
  6. Oi Bia, andava muito sem tempo devido a mudança, mas agora já estou me organizando, e confesso que estava estranhando a sua ausência amiga, bom, o meu blog passou um tempo assim tb, depois normalizou sozinho, não sei se devido a ter passado do mozilla firefox, para o google chrome, só sei que normalizou.
    Tá tudo bem? e o mato já se recuperou da geada?
    Um bju grande!

    ResponderEliminar
  7. Olá Beatriz,

    Agradecido pelo seu comentário, e por ter partilhado o seu poema sentimental.
    Os gatos são o animal (mamífero) que mais aprecio (pela brincadeiras malucas, mimos e independência), no entanto também são aqueles que mais me conseguem transtornar... pois o seu instinto selvagem entra em "confronto" com o meu entendimento...
    Aqui também havia um casal de melros que chegou a fazer ninho numa laranjeira (duas vezes) e num alecrim (uma vez). Pois não é que em todas essa vezes os gatos esperaram que os melrinhos já tivessem granditos - quase a sair do ninho -, para depois os petiscarem????
    Em todas as vezes foi como uma facada no coração; e a última, na laranjeira (grande e mais velha do que eu), onde havia dois melrinhos, numa noite de primavera aqui à meia dúzia de anos, acordo às 3 da manhã com um barulho de gatos, saio ao quintal para acabar com a contenda e, o que vejo, dois gatos pegados em cima da laranjeira...Horrorizado, percebi imediatamente o cenário, e revoltado "atirei-me" aos gatos (sem sucesso, mas se os tivesse apanhado essa noite, não lhe teria compaixão). O meu acordar a meio da noite ainda foi a tempo de salvar uma vida, mas para um dos melrinhos já era tarde demais.
    Nunca mais os melros voltaram a procriar nas árvores da horta. E o melro macho, já com mais de dez anos, vinha todas as noites dormir numa das laranjeiras - era a sua casa sagrada. Este macho era o tal a "quem" faço o elogio no post do blog, pois era um verdadeiro soprano, infelizmente, na última primavera, e talvez pela velhice...deixou-se apanhar por um gato. Tinha acabado de chegar a casa, foi mesmo questão de poucos minutos, pois quando vi o gato a fugir e fui ver, o melro ainda estava quente, mas já sem cabeça...
    Sim, senti uma revolta tão grande ao ponto de matar o gato se o apanhasse - não o nego!!!
    Nesta altura já tomou conta da laranjeira "sagrada" outro melro - muito provavelmente um filho do falecido "soprano", mas este não chega nem aos "calcanhares" do progenitor em canto.
    Saudações,
    António

    ResponderEliminar
  8. Olá Bia!
    Então, anda arredada aqui da horta virtual?
    Espero que esteja tudo como pretende.
    Saudações agrícolas

    João

    ResponderEliminar
  9. Oi Bia, tô passando pra te desejar um bom domingo, e dia das mães. Espero que esteja tudo bem com vc e com o mato também.
    Bjs!!

    ResponderEliminar
  10. Olá Bia

    Então este carreirinho não formigou mais?
    Espero que esteja tudo bem.
    Saudações hortícolas.
    João

    ResponderEliminar
  11. Oi Bia, saudades de você e do seu blog, e também quero saber se tudo está bem, assim eu vou poder ficar mais tranquila, mas se vc quiser por algum motivo continuar a dá essa pausa, claro que vou entender, tá? Te desejo tudo de bom.
    Bjs!!!

    ResponderEliminar
  12. Oi Bia, passando pra te desejar um feliz 2013.
    Bjs!!!!

    ResponderEliminar
  13. Oi Bia,
    Obrigada pela visita. Fico feliz que tenha gostado.
    Belas fotos as suas.
    Beijos.
    PS: Eu me encontro apenas no face: Ana Lúcia Porto

    ResponderEliminar